submarino

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Atentado a revista francesa foi apenas uma reação!

Toda Europa declara abertamente apoio a arrasada França após ser mais uma vitima de atentado teorista idealizado por grupos fundamentalistas islâmicos.

Diversos lideres europeus e latino-américa se mostraram solidários ao período turbulento que o pais enfrentam nas ultima doze horas. A chanceler alemã considera que o tiroteio na França não é somente um ataque contra os cidadãos franceses, mas também à liberdade de imprensa e de expressão. Declarou Angela Merkel “este ato abominável não é só um ataque contra a vida de cidadãos franceses e à sua segurança. Também é um ataque à liberdade de imprensa e de expressão, pilares da nossa cultura democrática”.
O primeiro-ministro britânico diz estar ao lado do povo francês. Também o Presidente norte-americano já anunciou que os Estados Unidos estão disponíveis para ajudar a França no que for preciso.
Aqui no Brasil, o governo do Estado gaúcho também emitiu uma nota publica afirmado que “O lamentável ataque terrorista ocorrido ontem, contra a sede da revista Charlie Hebdo, em Paris, atenta contra toda a humanidade e os valores da convivência entre os diferentes e da liberdade de expressão 
são pressupostos da democracia e da paz”.
Aqui pra nós, a ultima coisa que a resista francesa esqueceu-se de fazer foi respeitar os valores da boa convivência.
Ao caracterizar de forma cômica diversos personagens da política e da religião, como Maomé, Alá, mas também Jesus Cristo, os papas Francisco e Bento XVI, cardeais do Vaticano, ativistas do Fêmen e o próprio presidente francês François Hollande, a revista estar longe de praticar a boa convivência. Não respeita lideres, divindades, personalidades publicas.
Agora a imprensa mundial estar se sentindo vítima, isenta do pecado. Mais uma vez esbraveja aos quatros ventos que o atentando tem seu objetivo maior calar jornalista, emissoras de TV, rádios e jornais impressos.
Desde quando ter liberdade de imprensa e expressão é partir pra ofensa?

Isto me leva a outra questão: até quando o homem vai matar, guerrear em nome de um deus?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...