submarino

domingo, 23 de junho de 2013

Realitys shows prometem revelar a mais nova voz do Brasil

The Voice Brasil pode ou não revelar o mais novo fenômeno da música brasileira.

 
Os reality show Fama, Ídolos  Pop Star  não revelaram nenhum fenômeno musical brasileiro. Com The Voice Brasil será diferente?



Thiago Lafeirt comanda The Voice Brasil, junto com ele os  treinadores/jurados Lulu Santos, Daniel, Cláudia Leite e Carlinhos Brown enfrentaram uma maratona de audições em busca de revelar, como o próprio titulo sugere, a mais nova voz do Brasil.
Não é novidades que reality show, programas de calouros, etc, buscam incansavelmente um novo talento musical brasileiro.
A tempos que formatos estrangeiros de programa caça-talentos embarcaram no Brasil, sendo eles: Ídolos  Pop Star, atualmente o The Voice Brasil na rede Globo.

Na mesma emissora, já existiu um tal Fama que tinha mesmo objetivo, chegou revelar Ivo Pessoa, Roberta Sá, Mariana Rios, Thiaguinho, Luka, Hugo & Tiago. Estes cantores citados não foram os vencedores do reality show, porém, almejaram o sucesso mais do que os campeões.


Na Record, atualmente existe Ídolos e Ídolos Kids (esta ultima versão de Ídolos é uma copia perfeita o Programa Cantando no SBT, que por coincidência, tem a participação do mesmo jurado: Afonso Nigro), um enlatado da Fremantle que até então, na sua segunda temporada, não consagrou ninguém.

Antes de tudo isso, Raul Gil no seu tradicional programa das tardes de sábados  lançou muitos cantores e interpretes, apesar da metades do talentos saídos dos palcos do Raul não obtiveram um reconhecimento na terra natal.

No SBT, tivemos Ídolos em duas temporadas. Na sua primeira edição, lançou Leandro, o pica-pau da voz rouca, apelido merecido por ter cabelo vermelho e voz sufocada. Leandro até que se deu bem, gravou um disco com três cancões bem sucedidas, porem não conseguiu permanecer no sucesso. Em sua segunda temporada Ídolos bem que tentou revelar  Thaeme Mariôto, composições e já conhecidas de outros tempos não rendeu sucesso a talentosa, que hoje lançou-se na onda do sertanejo universitário.

Antes de Ídolos no SBT, já houve Pop Star, pretendia revelar no estilo Space Girls, uma banda só de garotas. O sucesso foi imediato, e no ano de 2002 chegou Rouge ocupando o primeiro lugar nas rádios  No ano seguinte, foi a vez de meninos se juntarem para formar Br'oz, também sucesso. As coincidências não param por ai: depois de uma verdadeira febre entre publico jovem, as bandas Rouge e Br'oz anunciaram seu fim, deixando uma legião de fãs órfãos.

E atualmente temos o Festival Sertanejo SBT que promete revelar a mais nova voz da musica sertaneja.

Após esse pequenos histórico dos programas caça-talentos musicais, torço para que The Voice Brasil venha a revelar a nova Voz do Brasil. Que o vencedor realmente se consagre na musica e que consiga inovar.  

Pensando bem, talvez eu tenha que concordar com Supla, jurados de Ídolos  o atual momento vivido pela musica sertaneja mereça o apelido de "sertanojo". A palavra pode até ser preconceituosa, mas não é, apenas reflete o atual estado das coisas.
Ou Supla não soube explicar, ou o cantor sertanejo Leonardo não soube entender.

Estou realmente cansado de ouvir sertanejo, seja ele o universitário ou raiz, também me cansou escutar as mesmas cancões de  Ivete Sangalo e Claudia Leite. O que realmente esperamos é inovação, ou melhor, renovação.

Afinal, como se diz na Turquia: "Isso já secou o meu sangue!"


OBS: As imagens de que ilustram esse post são os artistas revelados pelos reality citados.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...