submarino

sábado, 22 de junho de 2013

Rachel Sheherazade e a polêmica com Marco Feliciano



Nesse momento a Jornalista e ancora do SBT Brasil tem passado poucas e boas nas redes sociais. Inclusive dentro do SBT.

Após comentar sobre a indicação do Pastor evangélico e deputado federal ao cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Marco Feliciano, tem causado muita polêmica.

Pastor evangélico, ele vem sendo acusado de homofobia e racismo por declarações recentes. Rachel argumentou no ar que Feliciano tem todo o direito de expor sua opinião sobre esses assuntos. Imediatamente, passou a ser bombardeada nas redes sociais.


Rachel foi apontada como simpatizante das ideias racista e homofobicas do deputado.

Em entrevista a Revista Veja, concedida ao jornalista Ricky Hiraoka, Rachel defende-se: “Não apoio o Marco Feliciano. Eu opinei sobre a democracia, que está em risco.”, afimar a âncora do SBT Brasil, após comentário que fez em defesa ao pastor.

Para ver a entrevista completa concedida a Revista veja, clique aqui.

Não é a primeira vez que a jovem apresentadora do SBT Brasil com mais de 10 anos de carreira causa polemica. Afinal de contas, ela iniciou sua carreira no SBT, criticando a importancia dada ao Carnaval em vez da saúde, educação e segurança publica quando ainda apresentava telejornal na TV local de Paraíba.

Mas em outro momento, dentro da própria emissora Rachel causou constrangimentos. Conta ela a Veja:

"Uma vez, critiquei uma reportagem do próprio SBT Brasil sobre adoção ilegal e reclamaram. Algumas pessoas não estão preparadas para a liberdade de expressão e há quem prefira a censura. E me chamaram de musa do conservadorismo quando me posicionei contra o aborto."

Ainda dentro da própria emissora, Rachel tem sido vitima de uma abaixo-assinado onde alguns funcionários pedem a saída da jornalista do comando do principal jornal da emissora. Em resposta, Rachel fria, franca e dura:

"...não sou paga para ser marionete de artistas, funcionários e diretores."

Para saber detalhes sobre as intrigas que acontece dentro do jornalismo do SBT, acesse um post anterior onde contamos tudo sobre o ocorrido clicando aqui.

Comentário:
Aqui pra nós Rachel estar certa em defender quem ela acredita estar fazendo a coisa certa.

Eu me pergunto:

Por que um pastor evangélico e com opiniões próprias não pode ser presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara?
Resposta: por que o pastor caso seja presidente da comissão não se deixará levar por apelos individuais, por opinião da impressa, por opinião da minoria que estar no poder, mas sim com o bom senso e respeito que a situação exige.

A população não quer um sujeito liberal para nos defender. Queremos um homem de pulso firme e forte que objetiva manter as estruturas familiares intactas, sem interferência de uma minoria que almeje uma falsa liberdade imoral.

Rachel Sheherazade tem opinião própria e personalidade forte. O que faz dela a unica jornalista capaz de se mostrar contra ou a favor do que diz no telejornal que apresenta.
Altamente a favor da liberdade de opinião e sem censura, Rachel Sheherazade não mede as consequências para dizer o que pensa. Doa a quem doer.

Ultimante o Brasil tem vivido uma onda de ignorância  Todos falam numa tal ditadura recente onde foi proibido a todos de sonhar, pensar e opinar.
Mas pensando bem, a ditadura brasileira na acabou. Ainda vivemos com a censura, onde só podemos falar o que agradará aos outros.

Porem existe um "contradição" nesse dizer. Atualmente, a censura estar disfarçada de Direitos Humanos. Tudo que falamos pode ser usado contra nos mesmos no tribunal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...