submarino

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

O Talento mau aproveitado de Regiane Alves

Terminou no ultimo dia 1 a novela sangue Bom da Rede Globo. A trama de Maria Adelaide Amaral com participação de  Vincent Villari. Repleto de elenco juvenil, ainda contava com atores e atrizes consagradas: Herson Capri, Deborah Evelyn, Letícia Sabatella, Regiane Alves, Marisa Orth, Marco Ricca, Mayana Neiva, Malu Mader, Giulia Gam e Ingrid Guimarães nos papéis principais.

Foi enxergando essa "miscigenação" de antigos e novos talentos que pensei em escrever esse post.

Giulia Gam: Estreou na TV Globo em 1987, convidada pelo diretor Roberto Talma para participar dos 15 primeiros capítulos da novela Mandala, como a protagonista Jocasta. Protagonizou a minissérie O Primo Basílio, onde interpretou a jovem Luísa. Em seguida, participou da novela Que Rei Sou Eu?, de 1989. Após alguns anos na geladeira, retornou na  novela A Padroeira, de 2001. Sua personagem, a vilã Antonieta, chegava à trama para atrapalhar a vida dos protagonistas. Após dez anos sem participar de uma novela inteira, integrou o elenco de Mulheres Apaixonadas, na pele da histérica Heloísa, uma mulher obsessiva e muito ciumenta. Sua atuação obteve grande reconhecimento do público, abordando problemas relacionados a crises conjugais e apresentando ao telespectador o grupo de auxílio Mada (Mulheres que Amam Demais Anônimas), criado nos moldes dos Alcoólicos Anônimos.


Letícia Sabatella: Tornou-se conhecida não só por sua participação em telenovelas de relevância na história recente da TV brasileira, como também por sua intensa atuação política na defesa dos direitos humanos. O papel de maior destaque foi na novela Caminho das Índias dando vida a perigosa vilã Yvone Magalhães.


Malu Mader: Aos 16 anos, em 1983, Malu estreou na TV Globo,sendo a única emissora de televisão aberta para a qual presta trabalhos até os dias atuais. Viveu inúmeros sucesso na TV, nas novelas  Corpo a Corpo, Anos Dourados,  Fera Radical,  Top Model,  O Dono do Mundo.  Mais o grande papel de destaque veio na novela escrita pelo autor e melhor amigo Gilberto Braga na trama que foi escrita especialmente para Malu, em comemoração aos seus vinte anos de carreira. 


O verdadeiro motivo de escrever esse post foi a atuação dessa atriz talentosa e mau aproveitada pela Globo. 

Regiane Alves: Em 1996, cursou a Oficina de Atores da Rede Globo e foi reprovada no teste para a novela Malhação, e mesmo triste, não desistiu de ser atriz. Dois anos depois, pasou em um teste, e fez sua primeira telenovela, Fascinação, com papel de protagonista, no SBT. Foi muito elogiada, convencendo os críticos televisivos de que ela poderia fazer outras novelas e teria chances de crescimento. Dai floresce um novo talento, que acaba parando na TV Globo no papel de Dóris,Seu reconhecimento como atriz veio em Mulheres Apaixonadas.

Como já citei anteriormente, Fascinação  foi a estréia de Regiane Alves e Mariana Ximenes, cuja atuação rendeu às duas últimas a estréia na Rede Globo. Mas o destino foi injusto com uma das duas. Mariana Ximenes já teve atuações de maiores destaques do que Regiane Alves.

Assim como Fernanda Sousa, conhecida por dar vida a doce Mili em Chiquititas (1997), após aterrizar na tela da Globo, teve algum papel de destaque, até que esqueceram-se da atriz, dando-lhe apenas participações fúteis. Regiane Alves também teve o mesmo destino.

Para ver a trajetória de Fernanda Sousa, acesse o post Fernanda Souza de Chiquititas.

Eu me pergunto: O que houve para um talento nato se perder ao longo de uma carreira que pudia ser brilhante? Vale a pena trocar uma emissora "pequena", que te deu uma oportunidade que a concorrência não quis acreditar, e depois abandonar um barco por uma ilusão?


Que Fernanda Sousa e Regiane Alves e muitos outros me respondam, por favor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...